Dia dos Pais deve movimentar R$ 52 milhões


A pesquisa de intenção de compras para o Dia dos Pais foi realizada entre os dias 14 e 18 de junho com 400 moradores do município de Porto Alegre, de ambos os sexos e diferentes classes sociais, pelo Instituto Methodus.

Pesquisa realizada pelo Sindilojas Porto Alegre e CDL Porto Alegre com consumidores da Capital mostra que o Dia dos Pais neste ano deve ter crescimento de 8% nas vendas em relação ao ano passado. A expectativa é de que a data gere um incremento de R$ 52 milhões no varejo da cidade em função da data. ?O Dia dos Pais será uma oportunidade para o lojista recuperar as vendas que foram perdidas com o fechamento de lojas durante a Copa do Mundo, além de ser uma data importante para renovar o relacionamento com os clientes e seus familiares, que nesta ocasião procuram presentes para os pais?, afirma Paulo Kruse, presidente do Sindilojas Porto Alegre. ?A participação dos pais na família moderna deve transformar o Dia dos Pais, ampliando a valorização e representando um crescimento de importância pela forte presença deles no dia a dia?, ressalta o presidente da CDL Porto Alegre, Gustavo Schifino. A preferência de quem vai presentear os pais segue a tendência de anos anteriores, com vestuário liderando a pretensão de compras de 51% dos entrevistados, seguido de perfumaria (19%), que neste ano ultrapassa os calçados (16,5%) e é o segundo item preferido por quem vai comprar presentes. Já entre os presentes que os pais querem receber, 26% respondeu que gostaria de ganhar roupas como presente no dia 10 de agosto. Calçados (22%), eletrônicos (17,1%) e perfumaria (16,3%) aparecem em seguida na preferência. A respeito do número de presentes, 73,4% dos entrevistados afirmou ter a intenção de comprar um item; 21,9% pretendem comprar dois; 2,8% darão três presentes e 2,1% presentearão com quatro ou mais itens. O ticket médio das compras para o Dia dos Pais deve ficar em R$ 133,00, sendo que a maior fatia dos respondentes (38,2%) vai gastar entre R$ 100,00 e R$ 150,00. Como já observado em anos anteriores, a maioria dos entrevistados vai realizar o pagamento de suas compras à vista em dinheiro (59,2%), seguido do cartão de crédito a prazo, que aparece com 20,8% da preferência, e pela modalidade de cartão de débito à vista (8,7%). Dos 400 consumidores entrevistados no levantamento, 58,3% irá comprar presentes para os pais, 20% para o marido ou companheiro, 11% para os filhos, 4,3% para os sogros e 3% para os avôs. A maior parte dos entrevistados que são pais afirmou receber presentes de suas esposas (51,4%), 36,8% relatou ganhar os presentes dos filhos e 10,5% ainda disse receber os presentes de outras pessoas, 1,4% alegou que não receberão presentes. A semana anterior ao Dia dos Pais e a véspera da data são os períodos que concentrarão a compra dos presentes, com 47% e 23,4% da preferência dos consumidores, respectivamente. O domingo vai contar com 3,5% dos entrevistados indo às compras e somente 16,2% do total deve se prevenir e comprar os presentes com até duas semanas de antecedência. As lojas de rua são os locais preferidos de compra para 50,1% dos respondentes, enquanto 37,8% vai comprar os presentes em lojas de shopping. A internet aparece com 2,4% da preferência. A pesquisa de intenção de compras para o Dia dos Pais foi realizada entre os dias 14 e 18 de junho com 400 moradores do município de Porto Alegre, de ambos os sexos e diferentes classes sociais, pelo Instituto Methodus.


Fonte: Jornal do Comrcio: http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=167782
carregando...