Saúde é prioridade para eleitores


Mesmo que a insatisfação em relação a áreas como trânsito e segurança seja maior, o eleitorado de Santa Cruz do Sul entende que a saúde, mais do que qualquer outra, deve ser tratada como prioridade pela administração municipal.

É o que mostra o resultado de pesquisa realizada pelo Instituto Methodus, a pedido da Gazeta do Sul e Associação dos Diários do Interior (ADI/RS). O Methodus ouviu 350 eleitores com 18 anos ou mais, de ambos os sexos e diversas classes sociais, entre os dias 11 e 12 deste mês. Cada entrevistado foi convidado a escolher cinco áreas as quais, na sua avaliação, devem ser prioridades da Prefeitura, e hierarquizá-las de acordo com a importância. As respostas balizaram o cálculo de médias ponderadas que permitiram a elaboração do ranking. A saúde aparece em primeiro lugar, seguida de segurança e trânsito – o que é um indicador importante de como será a pauta da campanha eleitoral que começa no próximo dia 6. Completam a lista as áreas de asfalto e pavimentação, em quarto lugar, e abastecimento de água, em quinto. Em um levantamento semelhante realizado em abril, a ordem era inversa: segurança vinha em primeiro, seguida de trânsito e, em terceiro lugar, a saúde. O resultado surge após meses de debates junto ao poder público e sociedade civil sobre a necessidade de investimentos em saúde no Vale do Rio Pardo. Para o secretário municipal Edison Rabuske, a preocupação dos cidadãos está relacionada a uma evolução na participação do serviço público na sociedade. “Hoje em Santa Cruz, 90% dos procedimentos de oncologia são realizados pelo setor público. Em cardiologia, não é inferior a 60%. As pessoas estão utilizando mais o SUS, inclusive porque percebem uma certa falta de resolutividade por parte do setor privado”, analisou. Em 2012, a previsão é que sejam aplicados R$ 80 milhões em saúde pelo município. Um dos principais desafios perseguidos pelos gestores atualmente é a regionalização de procedimentos de alto custo e a independência em relação principalmente à região metropolitana. Projetos como o de construção de um hospital regional, apresentado ao Estado pela Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), são considerados urgentes. O assunto deve vir à tona nas próximas semanas, durante o encontro do Grupo Especial de Trabalho (GET) com o secretário estadual de Saúde, Ciro Simoni. “Acho natural a saúde ser entendida como prioridade e isso independe de haver problemas ou não. A infraestrutura de saúde de Santa Cruz é sem dúvida uma das melhores do Estado”, observa o reitor da Unisc e idealizador do GET, Vilmar Thomé. “Por outro lado, há uma carência regional em urgência e emergência e por isso o investimento é tão importante.” Na avaliação dos serviços municipais, a saúde foi considerada boa ou ótima por 28,4% dos eleitores. A maioria, 43,7%, qualificou-a como regular, enquanto 27,8% classificaram-na como ruim ou péssima. O RANKING DAS PRIORIDADES 1) Saúde 2) Segurança 3) Trânsito 4) Asfalto e pavimentação 5) Abastecimento de água 6) Educação municipal 7) Desenvolvimento econômico e geração de empregos 8) Saneamento básico e esgoto 9) Esporte e lazer 10) Limpeza pública e coleta de lixo


Fonte: http://www.gaz.com.br/gazetadosul/noticia/353785-saude_e_prioridade_para_eleitores/edicao:2012-06-26.html
carregando...